Eventos em JUNHO 2021

CENTENÁRIO

CENTENÁRIO DE AMÁLIA RODRIGUES

ČERVEN | ONLINE

A artista Amália Rodrigues (1920-1999) é considerada uma das mais importantes personalidades portuguesas do século XX. O seu legado ainda está vivo, moderno e intemporal. Ela continua a ser uma das melhores cantoras da atualidade, com uma carreira internacional de muito sucesso. O mundo passou a ser o seu palco, e ela usou a sua voz única para cantar poemas portugueses, desde a poesia trovadoresca à obra literária contemporânea.

As comemorações do centenário de nascimento da cantora, que decorrem ao longo de todo o ano a partir da data do seu nascimento , permitir-nos-ão compreender melhor a importância de Amália Rodrigues na cena cultural contemporânea. A vasta programação, que se realiza não só em Portugal, mas também um pouco por todo o mundo, far-nos-á lembrar  do trabalho de Amália em várias adaptações artísticas.

O objectivo do Camões / Centro de Língua Portuguesa em Praga é apresentar ao público checo a arte de Amália e as comemorações do centenário do seu nascimento. No seguimento da nossa programação cultural de dezembro de 2020, apresentamos os eventos de verão e de outono de 2021 que celebram esta inesquecível fadista. Siga a nossa página no Facebook, o nosso Instagram e a hashtag #centenariodaamalia.

Programa detalhado dos eventos de verão e de outono

PRESIDÊNCIA PORTUGUESA

SOUTHERN AND CENTRAL EUROPE AFTER THE CRISIS:

INDISPENSABLE PARTNERS OF THE EUROPEAN FUTURE.

THE ROLE OF PORTUGAL AND THE CZECH REPUBLIC.

8 / 6 | 15H (CET) | FB EMBAIXADA DE PORTUGAL EM PRAGA

A Embaixada de Portugal em Praga e o Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Checa, em parceria com o Comissão Europeia na República Checa, o Instituto para política e sociedade, o EUROPEUM Institute for European Policy, a Biblioteca Václav Havel e a Universidade Carolina, convidam a participar na conferência “Southern and Central Europe after the Crisis: indispensable partners of the European future. The role of Portugal and the Czech Republic.”, no contexto da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.

Acompanhe através da página do Facebook Embaixada de Portugal em Praga.

CONCERTO

CONCERTO DE GONÇALO SALGUEIRO

Encerramento da Presidência Portuguesa da UE 2021

10 / 6 | 20H (CET) | FACEBOOK CLP E GONÇALO SALGUEIRO

A Embaixada de Portugal em Praga e o Centro de Língua Portuguesa Camões, I.P em Praga convidam-no para o concerto em streaming do fadista Gonçalo Salgueiro, a decorrer no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, 10 de Junho, às 20:00 horas (19:00 horas de Portugal), por ocasião do encerramento oficial do exercício da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.

Gonçalo Salgueiro far-se-á acompanhar por Guilherme Banza na Guitarra Portuguesa e Rogério Ferreira na Viola de Fado e o concerto será transmitido a partir da Casa-Museu Amália Rodrigues. O Gonçalo Salgueiro de forma a enobrecer ainda mais o concerto, decidiu convidar dois jovens fadistas, Tiago Correia e José Geadas, que irão cantar dois temas de Amália.

Poderá assistir ao concerto através da Página do Facebook da Embaixada de Portugal em Praga, do Camões – Centro de Língua Portuguesa em Praga e de Gonçalo Salgueiro Oficial.

O evento é organizado com o apoio da Fundação Amália Rodrigues.

Gonçalo Salgueiro nasceu no Alentejo, região portuguesa que ainda molda a sua expressão musical. Desde criança que tem estado rodeado de música de vários géneros, mas sobretudo de fado. Ainda jovem universitário, teve a oportunidade de atuar em conhecidos “palcos” de fado, como o Fado Clube. Tanto críticos como público, registaram-o num pequeno papel no musical Amália, em 2000, sobre a vida de Amália Rodrigues. Em 2002, lança o seu primeiro álbum, No Tempo das Cerejas, em homenagem à famosa fadista. Em 2004, fez a sua estreia no famoso Casino do Estoril, e mais sucessos não tardaram a chegar. O público e a crítica apreciam, de forma unânime, a sua extraordinária versatilidade, as suas emoções na atuação, e a sua extraordinária presença de palco. Em 2007, interpreta o papel de Jesus no musical mundial Jesus Christ Superstar, e em 2009 lança o disco Gonçalo Salgueiro, com letras suas originais. Entre outros sucessos, pertencem os espetáculos Fado – História de um Povo e O Melhor de La Féria, tendo o último sido reposto com grande êxito em 2013 no Teatro Rivoli, no Porto. Colabora, não só com fadistas, mas também com a romena mezzo-soprano Elena Mosuc, com quem apresenta um projeto muito aclamado pelo público e pela crítica, o OPERFADO. Nos anos seguintes, Gonçalo Salgueiro torna-se também produtor e canta em concertos por toda a Europa, EE.UU e Canadá. Até o momento, lançou 6 álbuns a solo e colaborou em outros 30, com fadistas e outros músicos. 

FILME

DIAS DO CINEMA EUROPEU: ALVA

16-23 / 6 | CINEMAS NA REPÚBLICA CHECA

Realiza-se na República Checa a 28ª edição do Festival Dias do Cinema Europeu, de 16 a 23 de junho, nas cidades de Praga, Brno, Ostrava, entre outras. Portugal marca presença no festival Dias do Cinema Europeu 2021 com a projeção do filme Alva, do cineasta português Ico Costa.

O filme dá a conhecer a história de Henrique, um homem de meia-idade que foge para a floresta depois de cometer um crime grave. Sozinho com a natureza, as suas lembranças e sentimentos misturam-se entre a esperança de conseguir fugir e o peso na consciência pelo que fez.

As projeções do filme Alva terão lugar:

Em Praga:

18 / 6 | 19h30 | Cinema Kino Pilotů

18 – 20 / 6 | online no European House Cinema, durante todo o dia

Em Vrchlabí:

22 / 6 |19h30 | Cinema Střelnice

EXPOSIÇÃO

INÊS TELES: ALIQUID STAT PRO ALIQUO

15-29 / 6 | 10-19H | STUDIO PRÁM (ČERPADLOVÁ 536/4, PRAGA 9)

De 15 a 29 de Junho, a exposição Aliquid stat pro aliquo da artista portuguesa Inês Teles terá lugar no Studio PRÁM de Praga. Licenciada pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, expõe regularmente em Portugal, Londres e Paris. Gosta de participar em projetos que reúnem vários artistas e resultam de colaborações com instituições artísticas ou não artísticas.

“O trabalho de Inês Teles (Évora – Portugal, 1986) começa na pintura, a partir da investigação de duas dimensões fundamentais: matéria e percepção. Sobre essas duas dimensões o trabalho da artista desenvolve-se como um continum, num movimento que avança de uma obra para a seguinte, para colocar em evidência as descobertas inerentes à pesquisa que lhes dá as qualidades plásticas que apresentam. É um imprevisível sem-fim que, por isso, toma muitas formas e muitas escalas distintas. É nessa medida que a escultura marca também presença no trabalho de Teles, primeiro, como uma extensão do exercício pictórico, depois, como evidência de uma preocupação com a relação da escala do corpo e com a ocupação do espaço que tem, com o tempo, vindo a tomar um lugar mais recorrente no trabalho da artista. Contudo, as fronteiras que separam a pintura da escultura, no seu trabalho, mantêm-se muito ténues, pelo que as obras devem ser compreendidas como parte de um único jogo compreensivo. O que importa, fundamentalmente, é a transmutação material e perceptiva que o orienta e essa é a pedra-de-toque não apenas para a compreensão da sua obra como um todo, mas de cada uma das obras que a compõem.

Aliquid stat pro aliquo – que significa construir, representar, estar em vez de outra coisa – é expressão disso mesmo. A exposição orienta-se pela ideia de uma transmutação constante da percepção que modifica os trabalhos de um modo que não permite uma categorização exata, seja ela qual for e de que tipo for. Não existem esculturas que sejam apenas esculturas, nem pinturas que sejam apenas pinturas, nem uma compreensão que seja apenas uma ou a única compreensão. Os objetos valem por si mesmos, sendo potenciados pelo diálogo com o conjunto que integram. Cada um deles abre, em si e no agregado expositivo, um próprio espaço de modificação. São líquidos, não estáticos e, a cada observação, instauram novas possibilidades perceptivas; porque se alteram efetivamente de acordo com a luz e com os brilhos, com a opacidade e com a transparência que mostra enquanto deixa ver, porque ganham camadas uns dos outros ou da compreensão que fazemos de uns e dos outros. Alimentam-se das qualidades da tinta, da escala do papel e do branco, da transparência, do brilho metálico e redondo do latão, do chão ou do que dele se ergue para cima ou do que pende na sua direção. Alimentam-se, por assim dizer, das possibilidades múltiplas que somam à experiência, fundindo os nossos dados perceptivos e as próprias fontes de origem desses dados. Não sabemos já se é das mãos, se dos olhos o que nos chega da obra, como também não podemos identificar qual a origem do gesto ou do caminho que fizemos para compreender aquilo que cada um deles, no presente, nos parece ser.”

Texto de Maria Joana Vilela

Mais informações

PROJETO

100 FRANTIŠEK / JORGE LISTOPAD

1 / 4 – 31 / 12 / 2021 | ONLINE NA PÁGINA FACEBOOK E NO BLOG

O Departamento de Estudos Luso-Brasileiros da Faculdade de Letras de Universidade Carolina de Praga e o Departamento de Língua Portuguesa da Faculdade de Letras Marie Curie Sklodowska de Lublin com o apoio do Centro de Língua Portuguesa Camões, I.P. em Praga organizam a iniciativa 100 František/Jorge Listopad, um extenso projeto internacional que acontecerá a partir de 01.04.2021 a 31.12.2021. Está dividido em dois desafios: académico e artístico. O objetivo é destacar a diversificada obra literária, teatral e cinematográfica de Jorge Listopad, que não pode ser separada da sua vida pessoal passada na República Checa, França e especialmente em Portugal. O projeto realiza-se por ocasião do centenário do nascimento do autor.

O desafio artístico é dirigido ao público em geral. Na página Facebook 100 František/Jorge Listopad a no blog homónimo serão publicadas as “inspirações listopadianas”, os seus poemas ou contos e as suas imagens, fotografias e músicas influenciados por qualquer parte do trabalho de Jorge Listopad. Por isso, não hesite em enviar-nos a sua arte através das redes sociais ou e-mail 100.listopad@gmail.com.

A parte académica do projeto será coordenada pelos departamentos universitários de língua portuguesa de Praga e Lublin. O projeto conta com a publicação do Dossiê de artigos histórico-literários e crítico-literários, dedicados à obra literária e teatral do autor. Podem encontrar o “Call for papers” oficial – uma chamada para publicação na Plataforma9. O Dossiê será acompanhado por um CD com música experimental de vários compositores europeus que se deslumbraram com os livros de Jorge Listopad. O prazo para o envio de artigos académicos é 30 de setembro de 2021.

O Centro de Língua Portuguesa Camões, I.P. em Praga apoiará a organização de uma série dos eventos online, nos quais serão ouvidas memórias do escritor por várias pessoas, fragmentos de obra de Listopad, histórias da sua vida e tentativas de mostrar a sua visão inusitada do mundo.

František Listopad, nascido como Jiří Synek, conhecido em Portugal como Jorge Listopad, nasceu a 26 de novembro de 1921 em Praga e faleceu a 1 de outubro de 2017 em Lisboa. Escreveu poemas, contos, ensaios em várias línguas, foi diretor e roteirista de teatro e televisão e trabalhou como jornalista, tradutor e crítico de arte. Depois da guerra envolveu-se na criação do jornal Mladá fronta, no qual dirigia a seção cultural. Ele fazia parte de um grupo de “dinamoarquistas”. Ele estudou estética e ciências literárias na Faculdade de Artes de Universidade Carolina de Praga. Em 1948 emigrou para França, estabeleceu-se lá por algum tempo e começou a dirigir filmes. Em 1959 mudou-se para Portugal onde viveu e trabalhou até à sua morte. Foi cofundador de uma faculdade de cinema e teatro em Lisboa e tornou-se diretor do Teatro Nacional local. Jorge Listopad visitou a sua terra natal várias vezes, especialmente para apresentar as suas peças teatrais.